> Amamos Travestis: Nenhuma buceta para mariquinhas; só PIROCAS!
Amamos Travestis

Amamos Travestis

domingo, 5 de agosto de 2018

Nenhuma buceta para mariquinhas; só PIROCAS!























4 comentários:

  1. Bom demais o seu conteúdo,as vezes passo a tarde assistindo kkk ate msm os mais serios

    ResponderExcluir
  2. Show o conteúdo, poderia postar algo sobre o porquê é tão difícil transar com travestis sem pagar, por exemplo por prazer apenas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque ainda não temos Travestis em número suficiente. É uma indústria que está no seu começo ainda, como a indústria da aviação, que começou pequena; mas se desenvolveu até os Boeings e os Antonovs russos. Gosto de comparar a evolução das Travestis com a evolução da indústria da aviação. Primeiro, haviam os aviões de 1ª geração, de hélice, pouco sofisticados. Essas, eram as primeiras Travestis, pouco numerosas, com poucos recursos de remédios e cirurgicos. Depois, surgiram aviões melhores e maiores, na Segunda Guerra Mundial, mas ainda eram primordialmente aviões com motores de pistão, a hélice. Eram os aviões de segunda geração. As travestis dos anos 90 poderiam se comparar a esses. Mais tarde, nos anos 50 e 60, surgiram os primeiros aviões a jato, supersônicos e subsônicos, com radares, assentos ejetores, computadores de bordo, muito mais evoluídos e aperfeiçoados do que os anteriores. Esses, eram os aviões de 3ª geração, mais ou menos como as lindas travestis do começo do século XX. Mais tarde, surgiram os aviões de 4ª geração e hoje já temos aviões de 5ª geração, muito mais sofisticados. Já temos travestis de 4ª e de 5ª geração, como Blaire White e Kaitlen Jenner, que não se prostituem, são monogâmicas e querem um relacionamento com um só homem. No entanto, precisaremos passar por algumas das fases anteriores da evolução. Com Travestis se prostituindo, outras na indústria pornô, até atingirmos uma massa crítica com um número suficiente de Travestis, para que surjam Travestis de 4ª e de 5ª geração no Brasil, que só queiram um relacionamento amoroso com um único homem e sejam a esposa ideal que o feminismo tirou dos homens, ao estragar as mulheres. Em resumo, nós precisamos convencer mais homens, de outras classes sociais e de níveis mais elevados a se tornarem Travestis. Que tenham escolaridade, bons empregos e só queiram amor e não dinheiro. Hoje em dia, a maioria das Travestis no Brasil vem de classes baixas, cuja preocupação com a sobrevivência e com dinheiro é maior do que todas as demais preocupações. Mas essas travestis são importantes para o processo, porque elas nos revelaram os segredos da engenharia erótica, ou seja, o como transformar a aparência de um homem, na aparência de uma mulher. Agora, nos cabe convencer homens legais a se tornarem Travestis. Simples assim.

      Excluir
  3. Otima resposta, qual seu contato? Gostaria de explanar mais o assunto

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anunciad